Rastro de Deus nas coisas

A poesia é o rastro de Deus nas coisas

(O despautério / Adélia Prado)

Tem dias que sou mais poética e sensível.
Em outros sou dura e fria.
Mas gosto de perceber a poesia, de sentir as letras, as palavras, os versos, fazendo barulho dentro de mim. 
Gosto das metáforas que descrevem o que sinto. 


6 comentários:

jair machado rodrigues disse...

Sou um apreciador da obra da Adélia, professora, filosofa, poetisa, mulher, acredito ter lido dela um dos primeiros textos literários que o foco era a mulher, no sentido ser desconhecido e não valorizada como deve...eu também, "gosto das metáforas que descrevem o que sinto." Bela escolha, belo post.
ps. Carinho respeito e abraço.

✿ chica disse...

Adoro Adélia! Linda escolha! Ótimo fds! bjs, chica

Bia Hain disse...

A beleza da poesia é essa capacidade de nos mostrar de maneira sensível mesmo quando não estamos tão bem. Também gosto disso. Abraços!

Douglas Duarte disse...

Deus é lindo. Amei seu post, parabéns!

Já estou seguindo seu blog rs
Dá uma passadinha lá no meu cantinho, tem postagem nova.
Obrigado!!

http://curiosidadegerasaber.blogspot.com.br/

Elisabete disse...

Excelente reflexão!
Bom domingo.

Pedro Coimbra disse...

Dias mais e menos todos temos.
Não é razão para preocupação.
Boa semana

<< >>