Páginas

19 setembro 2018

E assim seguimos...


... fazendo bolos e adoçando vidas.





Tenho praticado bastante os bolos prensados, naked cakes, pelados ou semi-pelados.
Tenho gostado do resultado da decoração e também dos sabores.

Em meio a tanta coisa que fazemos em nosso cotidiano, também fazemos bolos e doces. Anunciamos nas redes sociais da "Divino Brigadeiro JF".

Não temos uma loja física, nem um espaço específico para a produção dessas delícias.
Fazemos tudo artesanalmente, no aconchego de nossa cozinha.

Caso queira conhecer e acompanhar:

Instagram
Facebook
Site

Abraço.
Ana Virgínia



18 setembro 2018

Juiz de Fora

Quinta-feira, dia 6 de setembro de 2018.







Um dia comum em Juiz de Fora... Dia comum com a notícia que um candidato à presidência da república visitaria nossa cidade.

Este fato poderia alterar a nossa rotina em alguns horários, mas coisa simples.

Meu dia, por exemplo, não teria nenhuma alteração. Eu passo pelo centro da cidade por volta de 7h45m e volto para casa, passando pelo centro da cidade novamente, por volta de 17h30m.

Mas, nosso dia não foi do jeito que planejávamos, nem o dia do candidato foi do jeito que ele planejava.

Todos nós ficamos muito assustados com a notícia que chegou no meio da tarde: "Bolsonaro foi esfaqueado no Calçadão da Rua Halfeld". Como assim? Por quem? Ele está bem?

Alvoroço geral.

Eu estava numa função em frente ao computador quando a notícia chegou. Uma página popular aqui da cidade postava as notícias no Facebook. E eu acompanhava. Em alguns momentos não acreditava. E todos estávamos perplexos.

Hora de ir pra casa, fui andando até o centro da cidade porque os ônibus estavam engarrafados.
No centro, encontro com minha irmã e minha prima. Minha irmã estava próxima ao local do acontecimento e narrava o pavor daqueles que estavam ali por perto e saíram correndo por não saberem o que estava acontecendo.

Não tinha como ir embora de ônibus. O hospital que o candidato foi hospitalizado fica na avenida principal da cidade. Estava tudo parado, nada andava. Uber num preço absurdo e sabíamos que demoraria muito pra chegar em casa.

Os nossos compromissos e programações para aquela quinta-feira, véspera do feriado da Independência do Brasil, foram alterados, cancelados, suspensos. O acontecido com o candidato à presidência nos paralisou literalmente.

Decidimos comer pipoca, tomar açaí, dialogar sobre essas coisas que estão acontecendo no mundo. E assim fizemos.

Chegamos em casa quase 21h, por aí...

... continua

11 setembro 2018

Primeiro fio de cabelo branco

Foi no feriado do dia 7 de setembro.
Estávamos todas em casa, de folga.
22 dias após eu completar 33 anos.
Que  minha irmã encontrou o primeiro fio de cabelo branco no meio dos meus cabelos crespos embaraçados.

A primeira reação foi:

É claro que este cabelo não é meu!


Rsrs.

Vou retomar a leitura do livro Crônicas Gris, da querida Ana Paula.

17 agosto 2018

A Mãe de Jesus

Hoje fui em um velório.

A mãe de uma conhecida faleceu. E ali, naquele lugar conversamos sobre a dor que fica com aqueles que veem seus familiares partir.

A dor de quem perde um filho.
A dor de quem perde um pai.
A dor de quem perde uma mãe, como foi nesse diálogo.

E as frases prontas, formadas e, na maioria das vezes as mais adequadas para as situações, são assim:

Que Deus dê conforto para a família.
Que Jesus abençoe e conforte.
Peça força para Jesus, porque ele passou por todas as dores e sabe o que você está passando. Ele vai te consolar.



A filha da falecida disse uma frase que eu não tinha parado pra pensar:

"Jesus sabe de todas as dores, só não sabe o que é a dor de quem perde uma mãe. Ele não viu sua Mãe morrer."

Maria estava aos pés da Cruz. Ajudou a sepultar Seu Filho. Depois estava reunida com os apóstolos, na Festa de Pentecostes.

(Jesus, conforte e dê forças para que os enlutados possam viver suas dores e reencontrar alegria em viver. Amém.)

16 agosto 2018

Quantos anos você acha que eu tenho

Na apresentação para os alunos da turma do sexto ano as perguntas e curiosidade sobre a professora são comuns.

- Você é casada?
- Onde você mora?
- Quantos anos você tem?
(Ah, essa pergunta... nem sempre a gente gosta de responder).

A minha resposta foi:

Quantos anos você acha que eu tenho?

25, 27, 28 ...

Rs... Eu gosto de perguntar a resposta porque gosto de escutar dos alunos e das pessoas que aparento ser mais nova.. mais jovial..

Hoje, 16 de agosto de 2018, eu completo meus 33 aninhos.

Sou grata a Deus por tudo.

Até mais.
AnaVi

23 julho 2018

Uma peça de roupa






Fiquei pensativa no que escrever sobre este primeiro tema deste projeto que gostei muito. 

Roupa pra mim deve ser sempre fresca, leve, confortável. Um vestido ou uma bermuda com uma camisa de malha no verão. No inverno moletom e meias. 

Sabemos que nem sempre é assim. Às vezes trabalhamos em alguns setores que temos que usar uniformes ou roupas próprias do lugar... que, por mais que sejam "confortáveis", pode não ser aquela que queríamos usar. Já passei por isso... No inverno era bem complicado. 

Sobre uma peça de roupa, lembrei-me também da minha avó Anita... que costurava roupas simples para os netos. Umas bermudinhas de retalhos de malha que ela ganhava de algumas malharias e também umas camisetinhas também de retalhos de malha. 

Minha vontade é conseguir adaptar essas camisetinhas e guardar a lembrança da avó. 



16 julho 2018

Canela - RS

Canela está na lista dos lugares a serem visitados daqueles que se organizam para viajar para Gramado. 




É uma pequena cidade que está muito próxima de Gramado, apenas 7km de separam uma da outra. Nos dias que fiquei em Gramado, fui em Canela 3 vezes. Uma delas foi para almoçar. Nós compramos algumas refeições no site Laçador de Ofertas e quando observamos um dos restaurantes era em outra cidade. Mas como a cidade é tão pertinho, não fez tanta diferença assim. 



Um dos cartões postais de Canela é a Igreja de Nossa Senhora de Lourdes. Linda construção e bem aconchegante por dentro.

Tive um instante de silêncio ali. Uma oração de gratidão ao meu Criador.


Eu também voltei à Canela, nos dias que estive em Gramado, para visitar a Vinícola Jolimont. 
Essa vinícola fica um pouco depois da cidade de Canela e é um lugar que eu quero voltar. 



Em Gramado e Canela eu vivi uma experiência interessante... sobre seguir nossos instintos, aquela vontade do nosso coração, aquela ajuda do nosso anjo da guarda. 

Eu viajei com algumas amigas. Percebemos que não tínhamos todo o tempo para fazer tudo que que queríamos. E nós queríamos coisas diferentes.

Eu, por exemplo, queria muito conhecer uma Vinícola do sul do Brasil e essa não era uma prioridade pra elas. 

Tem problema isso? Claro que não tem. Quando as pessoas se resolvem com maturidade, não tem problema nenhum viajar juntas e fazer programas diferentes no destino da viagem. 

Fiquei um dia inteiro "sozinha" em Gramado. 

Fiz contato com algumas vinícolas pelo Instagram, para saber o horário de funcionamento, a distância do local que eu estava hospedada e tal... 

Mas era um dia chuvoso, frio, preferi fazer algumas coisas perto da minha hospedagem e pensar na Vinícola em outro dia. 

Então... fui eu visitar a Fábrica de Chocolate que ficava pertinho da minha hospedagem. Essa também era uma das minhas prioridades dentre os pontos turísticos de Gramado. 

Depois de visitar as esculturas de chocolate os turistas têm direito a uma degustação. 

E foi nessa degustação que eu conheci o sr. Luiz. 

Ele é um guia local de Gramado e Canela.

Falou-me sobre o seu trabalho e seus valores... Falou sobre as Vinícolas daquela região e foi ele que me levou pra conhecer a Jolimont.

Marcamos para o outro dia o tour por Canela e a visita à Vinícola.

Que passeio gostoso, que paz pra alma, que liberdade!

Vou postar em breve meu tour nessa Vinícola.








Até Breve.