Saudade delicada

Saudade delicada.
Chamo-a de delicada porque necessita estar guardada numa caixa.
Essa caixa tem que estar forrada com algo macio - algodão, plumas, uma toalhinha de crochê ou folhas de papel de seda. E sobre esse pequeno solo macio acomodamos nossa saudade delicada.



Um parágrafo de uma carta recebida.
Quando o tema da troca de cartas foi saudade, recebi esse presente. Um escrito sobre saudade que resinifica a dor.

Os direitos desse imenso escrito são todos da Ana Paula.

7 comentários:

melissa moreira disse...

Que fofura de escrita! Amei! Ela escreve muito bem :D
JP

✿ chica disse...

Ana Paula e sua maravilhosa escrita e sensibilidade! Lindo! bjs às duas, feliz novembro!chica

Ana Paula disse...

Exatamente hoje escrevi carta a você. Ainda demora a chegar, mas essa coincidência foi especial!

Pedro Coimbra disse...

Um sentimento tão português.

Jussara Neves Rezende disse...

Delicadeza de escrita!
Tem sorteio no blog, Ana Vi. Inscrições até amanhã... espero você...

http://www.jussaraneves.com.br/2016/10/sorteio.html

Bia Hain disse...

Puxa vida, a cada dia me impressiono mais com a sensibilidade da Ana... que presente! Fez-me pensar em minha saudade delicada, sempre muito bem embrulhada em papeis finos dobrados com cuidado e com um perfume único, desembrulhada com muito amor quando vira presença... sua partilha foi um presente para mim também. Abraços!

Os olhares da Gracinha! disse...

Saudade das cartas!
Grata pela partilha!

<< >>