Feliz Natal!

Feliz Natal assim.
Porque amo tirinhas.
E sou apaixonada pelo Armandinho.


















A música Natal Todo Dia, do Roupa Nova, define bem o clima destes últimos dias de dezembro.

Os cristãos comemoram o Nascimento de Jesus Cristo. Contudo, sabemos que a origem da data da comemoração do Nascimento de Jesus tem a ver com a celebração pagã ao deus sol. Como não sabiam qual o dia em que Jesus nasceu decidiram comemorar no dia do deus sol, que é o maior dos deuses.

Assim, cristãos ou não se encontram, trocam presentes, fazem comidas deliciosas... E quando chega meia noite, se abraçam e dizem uns para os outros "Feliz Natal".

Acredito que o verdadeiro Natal pode acontecer todo dia e acontece todo dia. 
Em algum lugar, com pessoas que se dispõe a amar ao invés de condenar, a abraçar ao invés de jogar pedras. Quando um alguém se coloca no lugar do outro e a partir daí revê as suas ações.
Também acontece o Natal quando decidimos almoçar ao lado daquela pessoa que sempre está sozinha e triste. Ou então quando deixamos nossa vontade de sentar sozinho e calado no ônibus para ficar perto daquela pessoa que quer conversar, falar de seus problemas.
Natal também é quando deixamos nossa hora de descanso no domingo à tarde para visitar o hospital, o asilo, o orfanato. 

Natal é quando imitamos aquele Cristo que acreditamos nascer dentro de nós, em dezembro.

Feliz Natal pra você,

Sobre a exposição

Dias atrás falei sobre a exposição fotográfica que participei, no mês da consciência negra.

A noite foi bela, foi rica.

A Professora Cecy Barbosa Campos fez uma linda apresentação da vida e trajetória de Abdias Nascimento, que é um referencial quando o assunto é a luta pela igualdade racial. Esse ativista nos deixou um legado de lutas pelo povo afrodescendente no Brasil.
Para conhecer mais sobre Abdias Nascimento clique aqui.






Em seguida, tivemos a maravilhosa apresentação do "Batuque Afro-Brasileiro Nelson Silva", que é um dos maiores representantes da cultura afrodescendente em Juiz de Fora. Nelson Silva foi compositor e ritmista que defendeu a temática negra em busca de liberdade e igualdade.

Por meio do decreto nº 9.085, de 15 de janeiro de 2007, o grupo foi registrado como Bem Imaterial pelo valor histórico e cultural que envolve sua tradição divulgando a cultura negra através de suas composições, suas letras, seu cantos, seus lamentos, suas raízes e suas danças.






O projeto do Varal Fotográfico contemplou mulher afrodescendente que tem cada vez mais assumido seus traços, seu corpo, seu cabelo, sua essência. Elas reconhecem sua beleza, sua capacidade de atuar em áreas que não são somente o serviço doméstico e serviçal, também a capacidade de atuar dentro das faculdades, dialogar e transformar atitudes que possam ser preconceituosas.


Para conhecer a apresentação do projeto, clique aqui. 








Foi assim.
Rica e bela a nossa noite.

Agradeço a todos que ajudaram e incentivaram.
Agradeço também aos que comentaram no post anterior solicitando notícias do evento.

Até mais.
AnaVi


Saquinhos Natalinos sem costura


Muito simples de fazer esses saquinhos.
Costurar na máquina eu não sei.
Máquina de costura eu não tenho.

Os saquinhos foram colados com "cola pano".

Acho que todo mundo aí sabe como faz né...

Não sou uma blogueira com experiência em fazer DIY.


Assim estamos preparando nosso Natal aqui.





Vai ficar por quanto tempo?
Preparo um café ou preparo minha vida?

Hein?


Raízes





Tão importante para uma pessoa é conhecer suas raízes, suas origens.
Tão importante é que a criança, o jovem, o adulto e o idoso saiba de sua importância na sociedade, de sua beleza, de seu valor.
Tão importante é ensinar o respeito à cultura e crença do outro.
Tão importante é a nossa consciência de não se deixar levar por um sistema preconceituoso e opressor.



A noite foi linda.
Isadora encantada com o Batuque Nelson Silva.
<< >>