O que a fotografia nos permite...





Relógio do Sol em Parque Estadual de Ibitipoca-MG.

Um pássaro sobre o relógio do sol cantarolava.
Os olhos brilharam e a alma ficou encantada. 

Seu canto e ecoava uma suave melodia.
Som que raramente escutamos no dia a dia.

Belo e simples pássaro que deixou sorridente.
E fez nascer uma coisa boa dentro da gente.


{AnaVi}



Do amor!






Que seja exemplo essa morte sofrida
Para que saibam o que é o mais importante da vida.


Que possa saber toda a humanidade:
Quem te ama permanece contigo em tua inutilidade.


Que aprendam que a lógica do amor
É suportar até o fim o clamor, a dor.

Pra ser feliz


Não são poucos de nós que tem uma fase (ou uma vida inteira) de reclamações, lamentações.

Vivemos buscando a tal felicidade mas sempre insatisfeitos com alguma coisa: o emprego, o relacionamento, os amigos, a família.

Todos nós temos o segredo da vida plena e feliz: amar. O cristianismo nos ensina isso.
Fazer o bem para qualquer pessoa. Ser gentil. Ser prestativo. Escutar aquele que precisa.

Tenho apostado na simplicidade, na pequenez das coisas e das pessoas.




Partilho com vocês essa música que também é uma reflexão.


Ás vezes é mais fácil reclamar da sorte
Do que na adversidade ser mais forte
Querer subir sem batalhar
Pedir carinho sem se dar, sem olhar do lado

Já Imaginou de onde vem a luz de um cego?
Já cogitou descer de cima do seu ego?
Tem tanta gente por aí na exclusão
E ainda sorri, tenho me perguntado:



Pra ser feliz
Do que é que o ser humano necessita?
O que é que faz a vida ser bonita?
A resposta onde é que está escrita?

Pra ser feliz 
O quanto de dinheiro eu preciso?
Como é que se conquista o paraíso?
Quanto custa pro verdadeiro sorriso
Brotar do coração?



Talvez a chave seja a simplicidade
Talvez prestar mais atenção na realidade
Porque não ver como lição
O exemplo de superação de tantas pessoas

O tudo às vezes se confunde com o nada
No sobe e desce da misteriosa escada
E não tem como calcular
Não é possível planejar
Não é estratégico




Boa semana!
AnaVi

Microconto #25


Uma rima

Em alguns dias, com mais intensidade.
Habita em mim a tal da saudade.

{AnaVi}
<< >>