Eu e os Cup Cakes

Já disse aqui outras vezes que não sou cozinheira, embora aspire esse dom.
Essa foto revela isso.


Você me perguntará: O que é isso menina???
Eu responderei: tentativa de fazer cup cakes de chocolate! rs
Nesse dia minha mãe não estava em casa e é ela que sempre me orienta.

Estávamos eu e Letícia.

Descobri onde erramos para nunca mais errar.

Colocamos uma grande quantidade de massa nas forminhas, a massa transbordou e queimou tudo. rs



Aprendemos a fazer certinho.
Colocar só uma colher de sopa da massa de cup cake na forminha de papel.
Eles crescem o suficiente para dar pra rechear e fazer algum confeito por cima.







Na falta daquela forma própria para cup cakes (aqui em casa só tem uma por enquanto), utilizamos formas de empada. 
É bom que essas formas sejam do tamanho da forminha de papel.
Isso é só para apoiar a massa para assar. 




No final eles ficaram bonitos e saborosos.
Esses eu não fiz na forminha de papel. Fiz na forma de antiaderente de alumínio.


Lição: Não tem aquele ditado? É errando que se aprende! Então..


Sobre as decisões






[AnaVi]

Boa semana pra você!

Carta para Julieta.




Olá Julieta.

Que bom poder escrever para você nesta data, dia dos namorados.

Sou uma moça solteira que hoje penso no significado desta data para tanta gente.
As redes sociais nos faz perceber o quanto esta data mexe com as pessoas enamoradas e também com as solteiras.

Alguns se expõe de forma total querendo provar que aquele amor que vive é o perfeito.
Outros também se expõe, ao contrário dos primeiros, desacreditados do amor.

Observando toda essa correria para a comemoração do dia dos namorados, lembrei-me de uma história que uma moça me contou.

Essa moça dizia sobre algumas comemorações desta data em que ela estava acompanhada, mas não estava feliz. A coitada não tinha coragem de romper com o relacionamento e vivia esta data de acordo com com as propagandas, compra de presentes... tudo que a mídia ditava. Mas no fundo ela queria outra coisa, ou talvez outra pessoa.

Depois de tantos "dia dos namorados" com acompanhante e tristes, ela viveu essa data diferente.

Estava solteira e feliz da vida.

Não ligava mais para as pressões que a própria sociedade faz. E aprendeu a amar mais a si mesma.

Eu concordo com essa moça. Não são todos os namorados que estão felizes e nem todos os solteiros que estão infelizes, como parece que deve ser.

E você Julieta, o que acha?

Conhece mais alguém com história parecida com a dessa moça?

Abraço.



-------------------------------

Clique aqui para participar do sorteio de uma caixa de bombons "Amo Você"

Sorteio: Bombons 'Amo Você'

Olá pessoal.

O post de hoje é para adoçar a vida de vocês.

Sorteio de uma caixa dos bombons mais deliciosos do mundo!

Claro que são os bombons que minha mãe faz.

Neste mês de junho estamos trabalhando bastante para as encomendas do Dia dos Namorados.

Quis dividir com vocês um pouquinho dessa doçura.

Para participar do sorteio:

  • Siga o blog Filha de José
  • Deixe um comentário neste post com seu email
  • Chance extra para quem divulgar e trouxer o link de divulgação
  • Sorteio para toda pessoa residente no Brasil
  • Inscreva-se até o dia 20 de junho



Se desejar, curta a página Bombons da Tia Rute e Filha de José no facebook.

Bjinhos 



Fotografia: Fujifilm Instax Mini 7s

Era um relacionamento virtual.
Namorava ela somente pela internet.
Queria tê-la mais perto de mim.

Tharam!!!

Ela chegou!

A Câmera Instantânea da Fuji Film.



Esse lance de revelar a foto na hora sempre me impressionou. 
Eu via na internet aqueles modelos de Polaroids e queria ter uma.
Daí a Fuji lançou esse modelo.

A câmera eu não achei muito cara.
Custa em torno de 300,00 a 400,00 reais.

Quando pensei em comprar uma dessas queria toda branquinha. Mas não encontrei em nenhuma loja virtual.
Daí, acostumei com a ideia de que a câmera com esse detalhe rosa também combinaria comigo.


Eu disse que não achei caro o preço da câmera.
Já os filmes, a história é outra.

Eu pesquisei bastante isso antes de adquirir o equipamento.

Considerei bastante caro o preço dos filmes. 
Geralmente a caixinha com 20 filmes custa, em média 50,00. Mais o frete... uns 62,00.Não encontrei o filme em nenhuma loja aqui em Juiz de Fora. O jeito é comprar pela internet e pagar o frete.


Depois das câmeras digitais pegamos a mania de fotografar tudo e qualquer coisa... 
os pés
as mãos
o esmalte
o cabelo 
enfim...

Utilizar uma câmera instantânea e também as câmeras analógicas, com filmes, nos faz analisar melhor o que será fotografado.



Antes de comprar a câmera, visitei vários blogs de pessoas que já compraram e falaram suas experiências.
Uma coisa que eu não tinha entendido era como ligar e desligar a câmera.
Só fui descobrir mesmo quando peguei em minhas mãos.

Achei muito curioso que a função de ON-OFF dela é na própria lente.
Ao puxar a lente pra fora, ligamos a câmera.
Ao empurrarmos a lente, desligamos.


Por enquanto é isso.
Com  o tempo falarei aqui sobre minhas experiências e trarei as fotos feitas com ela para vocês darem uma olhada.

Bjo.

AnaVi

A prioridade é o outro

amar
olhar
abraçar

proteger
crer
perder (sim. às vezes é preciso perder)

ouvir
sorrir
conduzir





Ao ser entrevistada sobre a importância do outro para nosso bem-estar psicológico, a psicanalista Françoise Dolto ressalta:


"A nossa alma é o outro. Cada um quer salvar sua pequena alma, sua pequena posse, enquanto o que temos, na verdade, é o outro."
(Revista Cidade Nova, novembro de 2012, página 7)

Se eu cheguei ao ponto de trazer esta frase para o blog é porque fiquei pensando nela.

Muito verdade que, por vezes (e muitas vezes), pensamos mais em nós, em nosso comodismo, nosso bem estar, do que no outro. O outro fica em segundo plano.

Concordo com a afirmação de Dolto, e reconheço que não é tão fácil agir em benefício do outro.

Grande parte de nossas ações são para alguém, por causa de alguém. Isso acontece no trabalho, na família, no relacionamento com amigos, grupos que participamos. Cada um precisa do outro para viver e também para se conhecer.

O nosso agir com o próximo é que revelará nossa essência, nossa alma. Daí ela tem razão na afirmação "A nossa Alma é o outro".

Muitas vezes buscamos a paz de espírito, paz interior, paz da alma...

Levando em conta a afirmação desta especialista, acredito que nossa vida pode ser pautada se colocarmos em prática os verbos que citei no início deste post.

Repetindo...

amar
olhar
abraçar

proteger
crer
perder (sim. às vezes é preciso perder)

ouvir
sorrir
conduzir

....

E, para os cristãos, isso não é nada diferente daquilo que é o mandamento de Cristo em Marcos 12,31.


Abraço.
AnaVi

<< >>