Apresentação de Monografia

Há exatamente um ano, em 24 de novembro de 2010, apresentava a monografia de minha graduação.

Naquele dia eu tive vontade de que meus pais estivessem lá comigo, na hora da apresentação.

Não era possível... meu pai já não estava bem. A doença foi rápida e traiçoeira.

Mesmo assim foi um dia vitorioso.

Minha irmã, meu namorado e os amigos da faculdade estavam lá comigo.

Saí da faculdade com uma vontade imensa de chegar em casa e celebrar com meus pais.

Foi um dez com louvor e indicação para publicação.

Meu pai sorriu pra mim, ficou feliz com o meu sucesso, com o resultado de meu esforço.

Lembrei disso hoje, com muita saudade dele.
Eu conversava com um amigo sobre as atitudes dele em relação a algumas situações. Falávamos de situações simples, as quais  somos chamados a agir honestamente, ser verdadeiros e educados. Sempre pensei e desejei que as pessoas fossem assim.

Ele me disse que minha ingenuidade não me permitia ver a vida como ela é, mas um dia eu iria aprender. “A própria vida ensina a gente” ele dizia.

Hoje percebo que ele tem razão.

Talvez eu esteja deixando de ser “bobinha” (dessa forma meu pai também falava de mim).

Acontecem metamorfoses em nossas vidas. Tornamos-nos outra pessoa, com pensamentos e ações diferentes daqueles que tínhamos em outros tempos.

Daí,  encontramos uma pessoa que não convive conosco há mais tempo e ela diz:

- Nossa, você não era assim!

Cabe-me responder:

- Ah, é verdade... A vida tem me ensinado muita coisa e com isso vamos mudando.
<< >>